Vale do Paraíba começa a receber profissionais do novo edital do Mais Médicos

De acordo com o Ministério da Saúde, três médicos escolheram São José dos Campos como sede e já entregaram a documentação e um deles Guaratinguetá.

Quatro médicos do novo edital do programa Mais Médicos devem começar a atuar nos próximos dias em São José dos Campos e Guaratinguetá. A lista foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (26). A região mantinha 110 médicos cubanos pelo programa, que deixaram as unidades básicas de saúde depois do fim do acordo de cooperação entre Cuba e Brasil.

De acordo com o Ministério da Saúde, três médicos escolheram São José dos Campos como local de atuação e já entregaram a documentação e um deles Guaratinguetá. Os quatro profissionais já estão aptos para começarem a atender.

A prefeitura de São José dos Campos confirmou o número e informou que o primeiro dos profissionais deve começar a atender ainda nesta quinta-feira (29).

A cidade contava com vinte médicos cubanos pelo programa que atendiam em áreas prioritárias no programa Estratégia de Saúde da Família (ESF). Com a saída deles, o número de profissionais que atendiam pelo programa caiu quase que pela metade, restando 24 profissionais.

A gestão informou que os atendimentos estão sendo mantidos e que tem feito esforços para contratar médicos com a abertura de editais e concursos. A demanda reprimida de atendimento médico na cidade é de 110 mil consultas.

Guaratinguetá contava com três médicos pelo programa e, segundo a lista, um médico está inscrito para a cidade até agora. A prefeitura foi procurada pelo G1 para saber quando o médico deve começar a atender, mas a reportagem não obteve retorno até a publicação.

Taubaté ainda não aparece na lista divulgada pelo governo, mas segundo a prefeitura, oito médicos se inscreveram para o programa na cidade. Eles ainda estão em fase de entrega e análise de documentos. A expectativa é de que eles comecem a atuar no dia 3 de dezembro.

A maior perda do programa foi em Jacareí, 39 médicos cubanos atendiam na cidade. Ao todo, o programa de Estratégia da Família contava com 63 médicos para atendimento em especialidades prioritárias – pediatra, clínico geral e ginecologistas. Dos profissionais atuantes, apenas 24 eram servidores da administração, todos os demais eram cubanos integrantes do Mais Médicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *