Caixa explica problemas no aplicativo Caixa Tem

 Caixa Tem é usado para movimentar o dinheiro recebido de benefícios como o auxílio emergencial e o FGTS

A Caixa Econômica Federal informou, na quinta-feira (9), que está trabalhando para diminuir o tempo de espera no aplicativo Caixa Tem e que as filas se devem a uma sobrecarga nos sistemas do banco.
O Caixa Tem é usado para movimentar a grana recebida de benefícios como o auxílio emergencial, BEm (Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda) e o FGTS emergencial.
De acordo com Cláudio Salituro, vice-presidente de Tecnologia e Digital do banco, a melhoria nos sistemas de tecnologia e a própria movimentação do dinheiro por usuários vão fazer com que a fila, progressivamente, ‘desafogue’.
“Colocamos um gerenciador de filas, usado para a Copa do Mundo e em grandes shows, e assim conseguimos reduzir filas e manter a média de um minuto a cinco minutos no dia do pagamento”, afirmou durante live à imprensa. “No primeiro dia de pagamento do FGTS emergencial [em 29 de junho] tivemos acúmulo de processamento, mas as pessoas já estão consumindo o crédito e, por isso, a fila diminuiu.”
Salituro também declarou que o banco tem se movimentado para reorganizar rapidamente todo o planejamento digital e atender o grande volume de usuários.
“Antes, o usuário entrava no Caixa Tem, fazia transferência, DOC, pagamento, e não voltava mais para o aplicativo. Agora, esse mesmo usuário utiliza o Caixa Tem diariamente, várias vezes ao dia. As pessoas já se habituaram a usar o Caixa Tem. Então é natural que a cada dia exija mais da área de tecnologia no sentido de colocar cada vez mais disponibilidade”, afirmou.

ERRO NO ACESSO
O vice-presidente de Tecnologia da Caixa foi questionado sobre os relatos de alguns usuários que queixam-se de não conseguirem acessar o Caixa Tem. A mensagem recebida, segundo as reclamações, é de que “Não é permitido o acesso ao Caixa Tem com o sistema modificado”.
Salituro explicou que não se trata de uma falha, mas sim de falta de atualização para a última versão do aplicativo.
“Utilize apenas aplicativo da Caixa no celular atualizado. Nós não permitimos a emulação de aplicativos, por uma questão de segurança. Observe se tem uma versão atualizada antes mesmo de usar o Caixa Tem, porque dada essa demanda, a gente vem melhorando diariamente o aplicativo para melhor atendê-los.”
“E isso não é uma falha, é uma situação que precisa cuidar e não permitir. Toda vez que aparecer uma mensagem dessa é porque o usuário não está utilizando de forma devida o aplicativo da Caixa”, finalizou Salituro.

PROBLEMAS NO CAIXA TEM | COMO CORRIGIR E EVITAR:
a. O código de acesso para saque foi gerado, mas expirou antes da conclusão do saque
O que fazer: o código para saque (token) pode ser gerado no Caixa Tem quantas vezes for necessário
b. O beneficiário com valor aprovado não consegue gerar o código no Caixa Tem
O que fazer: é preciso o código para realizar o saque; para acessar a funcionalidade do saque sem cartão, é necessário utilizar a nova versão do aplicativo Caixa Tem. Quem tem a versão anterior precisa fazer uma atualização por meio da sua loja de apps.
c. O beneficiário não consegue entrar no Caixa Tem; o acesso fica indisponível
O que fazer: também é preciso fazer o download ou atualização do aplicativo Caixa Tem. Caso o cliente não consiga emitir o código para saque (token) através do app Caixa Tem, poderá se dirigir a uma agência do banco para a geração do código por empregado Caixa.
d. O beneficiário não sabe configurar o celular para entrar no Caixa Tem, gerar código etc.
O que fazer: a Caixa disponibiliza links com vídeos explicativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *