Contra cortes na educação, alunos e professores organizam manifestações na RMVale

Os protestos seguem uma mobilização nacional chamada #30M

Nesta quinta-feira (30), movimentos estudantis, partidos políticos e sindicatos conduzem manifestações em protesto aos cortes de verbas na educação básica e no ensino superior em São José dos Campos e Taubaté. Os grupos seguem um movimento nacional em defesa da educação chamado #30M.

Em São José dos Campos, a concentração acontecerá na praça Afonso Pena, região central, a partir das 16h de hoje (30). A manifestação revoga os cortes na educação básica, no ensino superior e a valorização da educação pública.

A professora Jéssica Marques, 26 anos, faz parte da equipe de organização e afirma que os cortes elitizam a educação. “É um projeto de privatização e elitização da Educação. Ao cortar os recursos para a Educação superior e básica, Weintraub e Bolsonaro restringem ainda mais o acesso à esse direito fundamental”, afirma Jéssica.

Em Taubaté, a concentração acontece a partir das 17h na praça Santa Terezinha. Os manifestantes devem sair em passeata pela cidade.

Samira Ferreira, 32 anos, professora de filosofia e sociologia, afirma que é de extrema importância a participação popular nesta manifestação pois os cortes impactam toda a rede de ensino, do ensino básico até quem está se formando no superior.

“O movimento #30M não é pauta de um movimento exclusivo ou somente estudantil, mas sim de todo brasileiro responsável e preocupado com a educação do país. […] Os cortes afetam diretamente o universitário bolsista com curso em andamento e principalmente as pesquisas em desenvolvimento, que serão, se isso vier a se concretizar, paralisadas”, aponta Samira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *