CRUZEIRO E PINDA EDITAM DECRETOS COM RECOMENDAÇÃO PARA USO DE MÁSCARAS

Cidades seguem medida estadual e alertam para aumento de casos de Covid-19; além de proteção facial, distância e uso de álcool em gel voltam a ter recomendação reforçada

O novo momento de avanço nos números de contaminações pelo novo coronavírus tem levado município a retomarem ações contra a Covid-19. As prefeituras de Cruzeiro e Pindamonhangaba editaram decretos sobre a recomendação do uso de máscaras em ambientes fechados, públicos ou privados e no transporte público. A medida leva em conta o aumento dos casos positivados e o decreto estadual nº 67.299, de 24 de novembro de 2022.

Além disso, os decretos mantêm a obrigatoriedade de proteção facial em locais destinados à prestação de serviços de saúde, secretaria Municipal de Saúde, Hospitais, Farmácias, Consultórios e Unidades de Saúde e em meios de transporte coletivo de passageiros e s locais de acesso, embarque e desembarque.

As autoridades lembram ainda que é recomendado a higienização das mãos, bem como a disponibilização de equipamentos dispensadores de álcool gel e/ou álcool líquido, ambos a 70%, por parte dos estabelecimentos comerciais que prestam serviços diretamente à população.

Segundo a secretária de Saúde de Cruzeiro, Maria Carolina Bastos Leite, são 150 pacientes positivos na cidade. “Estamos seguindo a tendência das demais localidades do país, em termos de aumento de número de casos, sobre os pacientes positivos até o momento sem casos graves. Hoje temos três pacientes internados”.

Maria Carolina informou que a prefeitura está intensificando a ações de diagnóstico Covid-19. “Também estamos disponibilizando vacina a mais uma faixa etária da população, a partir dos seis meses e quinta dose para munícipes com setenta anos ou mais”.

Pindamonhangaba – A secretária de Saúde Ana Cláudia Macedo ressaltou que foram registrados 84 casos confirmados em outubro e, agora em novembro, já são 624 casos de Covid-19. “Pedimos que todos respeitem essa norma, dentro de qualquer transporte coletivo e de qualquer estabelecimento de saúde como drogarias, consultórios, PS, UPA, UBS entre outras”.

A Prefeitura reforçou que é fundamental a população completar o esquema vacinal (1ª, 2ª, 3ª e 4ª doses) para assegurar maior proteção contra o novo coronavírus. “A vacinação é a única forma de amenizar os efeitos da doença. Semanalmente nossos veículos de informação atualizam os locais e horários de vacinação”, finalizou a secretária.

As prefeituras de Guaratinguetá e Cunha também editaram decretos sobre a recomendação do uso de máscaras em locais fechados, ambientes de saúde e transporte público.

Fonte: Jornal Atos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *