Ubatuba adia início de cobrança de taxa ambiental

A Prefeitura de Ubatuba adiou para 20 de julho o início da cobrança da taxa ambiental na cidade. A medida estava prevista para junho, mas foi adiada por atraso na instalação dos equipamentos de cobrança, que varia de R$ 3 a R$ 70.
A gestão contratou uma empresa para instalar os equipamentos na entrada e saída da cidade para as cobranças. Os pagamentos vão ser feitos por leitura de QR codes, pix, cartões e também por boleto que é entregue no endereço do motorista, já que o sistema vai acessar os dados da placa.
A conclusão da infraestrutura estava prevista para junho, mas teve de ser adiada. Segundo a prefeitura, os valores vão ser cobrados a partir de 20 de julho. A taxa é paga por veículos que passarem mais de quatro horas na cidade.
Estão isentos da taxa moradores, proprietários de casas no município, ambulâncias e veículos de serviços. Para isso, é preciso antes fazer um cadastro no site da gestão. Carros com placas das demais cidades do litoral também estão isentos.

Os valores cobrados serão:
• Motocicletas: R$ 3
• Veículos: R$ 10
• Caminhonetes: R$ 15
• Veículos maiores, como ônibus: entre R$ 30 e R$ 70

A iniciativa de uma taxa de proteção ambiental começou em 2017, quando foi aprovada a lei. A taxa tem o valor estimado em função da degradação e do impacto ambiental causado pelos veículos em circulação no município, que causa problemas socioambientais.
Um dos motivos é o volume de lixo na alta temporada. A cidade produz ao ano cerca de 42 mil toneladas de lixo e, segundo a prefeitura, 25% do total são produzidos entre dezembro e janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *