Com 75% dos leitos de UTI ocupados, Taubaté alerta para risco alto de contágio do coronavírus

Indicador que avalia desempenho de Taubaté com relação ao coronavírus aponta a cor vermelha pela primeira vez, o que aponta risco alto de contágio.

Com 75% dos leitos de Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) ocupados, Taubaté alerta para risco alto de contágio do coronavírus na cidade. Segundo a prefeitura, 15 dos 20 leitos no Hospital Universitário e do hospital de campanha estão ocupados.
O ‘termômetro virtual’, usado pela prefeitura para avaliar o desempenho da cidade no enfrentamento ao coronavírus, aponta a cor vermelha pela primeira vez, o que aponta risco alto de contágio. O indicador foi adotado pela cidade no fim de maio.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, esse é o índice mais alto de ocupação de leitos desde o início da pandemia e é mais alto do que a média estadual, que é de 66,8%.
O levantamento mostra que das 20 unidades de UTI disponíveis entre o Hospital Municipal e o Hospital de Campanha na UPA Central para atender pacientes com o novo vírus, 15 estão ocupados. O dado leva em consideração apenas os leitos da rede municipal.
Além da taxa de ocupação dos leitos de UTI, o indicador da prefeitura também avalia a taxa de adesão ao isolamento social, que foi de 49% no domingo, e a variação diária de novos casos, que foi de 8%.

Os indicadores servem também como ferramenta de avaliação do desempenho de Taubaté para ampliar o retorno das atividades nas próximas etapas após a flexibilização da quarentena anunciada pelo Estado de São Paulo.
Atualmente, a região está na fase laranja, que permite a retomada de algumas atividades econômicas com restrições. Uma nova avaliação será feita nesta semana pelo governo estadual e será informada nesta quarta-feira.
Taubaté registrou 221 casos de Covid-19 com quatro mortes pela doença até a manhã da terça (9).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *