Vigilância Epidemiológica descarta suspeita de coronavírus em mulher internada em Guará

Caso da mulher, de 76 anos, foi descartado na terça-feira (11). Paciente passa bem e deve ter alta médica nos próximos dias.

A Vigilância Epidemiológica descartou o caso suspeito de coronavírus em uma mulher de 76 anos que está internada no hospital Frei Galvão em Guaratinguetá (SP). A mulher é moradora de Aparecida.

De acordo com a prefeitura, a notificação foi descartada pela Vigilância Epidemiológica estadual e federal por não atender ao protocolo de definição de caso. Segundo o Hospital Maternidade Frei Galvão, a paciente passa bem e já está com previsão de alta.

Apesar disso, a Vigilância Epidemiológica recomendou que a mulher evite frequentar locais aglomerados e de receber visitas pelas próximas duas semanas, além de procurar o serviço médico caso novos sintomas sejam apresentados.

CASO
A notificação do caso havia sido feita na segunda-feira (10) pela Secretaria de Saúde. Segundo a pasta, a mulher havia procurado o atendimento após retornar de Dubai com sintomas da doença.
Inicialmente, o caso seria analisado pelo Instituto Adolfo Lutz para análise, mas foi descartado antes mesmo disso.

INVESTIGAÇÃO
Em São José dos Campos um caso suspeito de Coronavírus ainda é investigado. A paciente é uma mulher de 51 anos que apresentou os sintomas da doença após ter contato com o marido, que havia chego de viagem da China.

Ela foi internada no dia 29 de janeiro e mantida em isolamento e foi medicada com Tamiflu, que é o medicamento usado no tratamento da gripe Influenza (H1N1). No dia 30 de janeiro, a paciente teve alta, mas a Secretaria de Saúde de São José dos Campos informou que ainda aguarda o resultado do exame feito pelo Adolfo Lutz.

A cidade teve ainda um outro caso suspeito, mas já descartado. Um outro paciente que havia chegado de viagem da China também foi internado no fim de janeiro com quadro suspeito de coronavírus.

O homem de 37 anos foi mantido em isolamento em um hospital da rede particular, mas na última terça-feira (4) teve a suspeita da doença descartada após o Instituto Adolfo Lutz divulgar que as amostras do paciente apresentaram resultados negativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *