Primeiro emprego cai 2% no Vale em 2019, apontam dados do Caged

Mesmo com saldo positivo de emprego na RMVale em 2019, os jovens têm sofrido com a falta de oportunidades no mercado de trabalho.

A modalidade do 1º Emprego caiu 2% entre janeiro e outubro deste ano ante igual período de 2018. É a oitava retração consecutiva do ano, sempre considerando o saldo acumulado.

A boa notícia é que é o menor percentual de retração. Entre janeiro e abril, a queda havia sido de 13%, a maior do ano até agora.

De acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, o 1º Emprego registrou 17,6 mil contratações nos primeiros 10 meses deste ano contra 17,9 mil, no mesmo intervalo do ano passado — 300 admissões a menos.

No mesmo período, o reemprego (desempregado que é contratado de novo) subiu 5,7% no Vale, de 130,4 mil para 137,9 mil.

No geral, as contratações subiram 4,8% no mesmo período na região, de 155,1 mil para 162,7 mil. As demissões também aumentaram no período (4%), de 151,4 mil para 157,7 mil, mas como ficaram abaixo das contratações, o saldo positivo da região foi de 4.992 entre janeiro e outubro, 37% acima do saldo do ano passado, de 3.645.

O resultado ruim do 1º Emprego reverte o bom desempenho que os jovens tiveram no ano passado.

Na ocasião, o mercado de trabalho contratou 20% a mais de trabalhadores inexperientes (1º Emprego) na comparação com 2017, passando de 17.852 para 21.377.

(O Vale)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *