Primeiro emprego cai 3% no Vale em 2019, aponta Caged

Redução na contratação de jovens ocorre mesmo com alta de 4,4% nas admissões gerais e 42% no saldo positivo.

Mesmo com saldo positivo de emprego no Vale do Paraíba em 2019, os jovens têm sofrido com a falta de oportunidades de trabalho.

O 1º emprego caiu 3,24% entre janeiro e setembro deste ano na comparação com igual período de 2018.

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia, o 1º emprego registrou 15.849 contratações nos primeiros nove meses contra 16.379, no mesmo intervalo do ano passado –530 admissões a menos.

Foi a única queda entre as formas de admissão de trabalhadores no Vale, neste ano.

No mesmo período, o reemprego (desempregado que é contratado) subiu 5,51%, de 116.971 para 123.421.

No geral, as contratações cresceram 4,43%, de 139,4 mil para 145,6 mil. As demissões também aumentaram no período, de 136,7 mil para 141,8 mil, mas abaixo das contratações e gerando um saldo positivo de 3.813, 42% acima do saldo do ano passado, de 2.686.

O resultado ruim do 1º emprego reverte o bom desempenho que os jovens tiveram no ano passado, quando o mercado de trabalho contratou 20% a mais de trabalhadores inexperientes na comparação com 2017: 17.852 para 21.377.

O 1º emprego foi um programa criado pelo governo federal, em 2003, para estimular a inserção de jovens no mercado de trabalho.

Para especialistas, a retração da economia pune os mais jovens por causa da falta de experiência. Além disso, o desemprego em alta colocou mais gente qualificada no mercado, procurando vaga..

Fonte: O Vale

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *