Criminosos furtam 35 cabeças de gado de fazenda em Cunha

Suspeitos estouraram cadeado e levaram novilhos da propriedade. Segundo pecuarista, prejuízo com roubo é de cerca de R$ 70 mil.

Criminosos invadiram uma propriedade e roubaram 35 cabeças de gado na zona rural de Cunha (SP). De acordo com o proprietário da fazenda, a suspeita é de que os criminosos tenham agido na madrugada de quinta-feira (18). O prejuízo estimado é de R$ 70 mil.

A propriedade fica às margens da rodovia Paulo Virgílio, a dois quilômetros do centro de Cunha. Segundo o proprietário, Valdeir dos Santos, ele mantém uma área com um curral e pasto na região, onde trabalha durante o dia e volta para o centro à noite, onde mora.

Ele afirma que na última semana comprou 21 novilhos em um leilão e levou para a propriedade que já tinha outros 20 animais. Quando chegou na manhã desta quinta-feira (18) ao local, encontrou o cadeado arrebentado e apenas seis gados. A suspeita é que o local tenha sido invadido na madrugada.

“O vizinho ouviu o barulho de caminhão na madrugada, mas não tinha o que fazer naquele momento. Eles tinham que ter ou um caminhão enorme ou fizeram várias viagens para levar esse número de animais. Espero que a polícia encontre e me ajude porque esse é o meu ganha pão”, comentou Valdeir.

Os animais iam passar pelo processo de engorda e depois serem vendidos para frigoríferos da região. Cada novilho valia R$ 2 mil. Além do prejuízo do volume de animais levados, eles ainda levaram as cabeças compradas e que ainda não tinham sido pagas – R$ 38 mil.

O caso foi registrado na Polícia Civil de Cunha, que apura o caso. Além do registro, o pecuarista está fazendo o trabalho próprio de investigação. Ele conta que está indo em propriedades da zona rural, feiras e frigoríferos com as fotos de seus gados. “Eu tenho esperança de achar. Preciso ter”.

Pecuarista procura gados roubados  — Foto: Arquivo PessoalPecuarista procura gados roubados — Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *