Jacareí quer assumir dívida de R$ 100 milhões da Santa Casa e pôr fim à intervenção

Em 2003, medida foi necessária por causa de problemas como a demora no atendimento, falta de remédios e uma dívida de R$ 30 milhões. Executivo vai definir processo com a câmara.

A dívida relativa ao período de intervenção municipal na Santa Casa de Jacareí chega a quase R$ 100 milhões. O dado foi divulgado em assembleia realizada na última sexta.
O encontro, que contou com representantes da Irmandade e da prefeitura, elegeu a nova diretoria administrativa da entidade, que agora tem o nome de Maria Luiza Porto Mello à sua frente. A arquiteta especializada em saúde pública já integrava o comitê gestor da Santa Casa como representante da sociedade civil.
A assembleia, que precisava de, no mínimo, 20 membros da Irmandade para a realização da eleição, contou com 43.
De acordo com o município, do montante milionário de dívidas, cerca de R$ 54 milhões correspondem à tributos de Pró-Sus. Foram divulgados ainda R$ 9 milhões de despesas referentes à empréstimos da Caixa Econômica Federal e R$ 3 milhões de parcelamento de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).
Agora, o próximo passo para a finalização da intervenção deve ser relacionado à garantia da continuidade da assistência médica. A prefeitura informou que, pelo menos nos próximos dois meses, junto à diretoria eleita, deve dialogar com parceiros para que o serviço seja definido. Depois, a prefeitura espera a realização de uma nova assembleia geral para a definição da responsabilidade do município junto à Câmara pela dívida acumulada no período de intervenção.
“Estou extremamente satisfeito com o número de irmãos presentes, a tranquilidade que a reunião ocorreu e a eleição por unanimidade da chapa apresentada”, disse o prefeito Izaias Santana (PSDB).
A Santa Casa está sob intervenção desde 2003. A última publicação de prorrogação da medida foi feita em dezembro, quando junho foi definido como o mês para término do processo. Inicialmente, o plano do prefeito era de que a intervenção terminasse ainda no ano de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *