Pintura de escolas é feita por presos em cinco cidades do Vale

O trabalho, que envolve 150 internos de presídios da região, segue até o próximo dia 6. A cada três dias trabalhados, um dia de pena é reduzido.

Cerca de 150 presos que cumprem pena em regime semiaberto em presídios da região estão pintando seis escolas estaduais em cinco cidades do Vale do Paraíba para o volta às aulas. O trabalho está previsto para terminar no próximo dia 6.

As penitenciárias com internos participantes da ação são o Centro de Progressão Penitenária de Tremembé ‘Pemano’, a penitenciária feminina de São José dos Campos, penitenciária feminina 2 de Tremembé, penitenciária 1 de Tremembé e penitenciária 2 de Potim.

O serviço de pintura, que teve início no último dia 24, é feito por meio do projeto Escola + Bonita. Além de uma bolsa de R$ 210 pelo trabalho, os presos têm remissão de um dia na pena a cada três dias trabalhados.

As escolas estaduais que recebem a manutenção foram as escolas estaduais Doutor Mário Tavares, em Pindamonhangaba; Manuel Cabral, em Tremembé; Olímpio Catão, em São José dos Campos; Doutor Quirino e Antônio Magalhães Bastos, ambas em Taubaté; e Professor Murillo do Amaral, em Potim.

De acordo com Silvana de Carvalho, Diretora de Trabalho e Educação da penitenciária 1 de Tremembé, o projeto é importante no processo de reinserção do preso na sociedade. “Eles têm oportunidade de mudança de vida, de ter um profissão e não voltar mais para o crime”, defendeu.

Ela explicou que, para o trabalho, os presos receberam capacitação profissional e participaram de cursos. “A intenção é mostrar a eles que por meio do estudo e do trabalho é possível voltar à sociedade”, concluiu a diretora.

Detentas também participam da ação — Foto: Secretaria de Administração Penitenciária/Divulgação

Detentas também participam da ação — Foto: Secretaria de Administração Penitenciária/Divulgação

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *