Governo Doria define prazo para cronograma do Trem Intercidades

O governo João Doria (PSDB) definiu 10 de fevereiro como prazo para a definição do cronograma do projeto do Trem Intercidades.
 
A obra, que deve ligar o Vale do Paraíba à região de Campinas, passando pela capital, deve ter os estudos iniciados ainda neste primeiro semestre, e a ideia do governo estadual é lançar o chamamento público para avanços no projeto ainda neste ano.
 
Em entrevista exclusiva para OVALE, o secretário de Transportes, Alexandre Baldy, afirmou que o Estado tem reuniões ainda essa semana para decidir os próximos rumos e colocar o projeto nos trilhos.
 
“O que ficou combinado entre nós e o ministério [da Infraestrutura, do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL)] é que realizaremos essa reunião para que consigamos até 10 de fevereiro estabelecer um cronograma para o projeto como um todo, com planejamento e obras, para sermos mais objetivos”, declarou o secretário de Transportes a OVALE.
 
O governo do Estado ainda fará uma reunião com o Banco Mundial, para a análise da viabilidade financeira do projeto. Em entrevista anterior, o governador havia dito que empresas estrangeiras já haviam manifestado interesse no projeto do Trem.
 

Mobilidade

Na semana passada, Doria esteve em Brasília com Bolsonaro (PSL), solicitando apoio para a construção do Trem.
 
Inicialmente ele teria na RMVale uma parada em Aparecida, para explorar o turismo religioso, mas a expectativa é que haja uma parada também em São José dos Campos.
 
Para o secretário, a implantação do Trem Intercidades colocará o estado em um nível “vanguardista”.
 
“Nós vemos que a inserção do trem como um meio de transporte para passageiros é algo que colocará São Paulo dentro de uma situação moderna, vanguardista. Vemos isso na Europa, na China, uma série de outros países desenvolvidos”, afirmou o secretário de Transportes de São Paulo a OVALE.
 
“É fundamental a gente retirar esse projeto do imaginário e dar condição ao usuário para que ele tenha esse meio de transporte que é mais rápido, mais seguro e mais moderno”, disse Baldy na entrevista concedida nesta segunda-feira.
 

Projeto

Vitrine do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), a proposta inicial do Trem Intercidades foi apresentada ainda em 2012.
 
O custo estimado seria de R$ 5,4 bilhões, sendo que R$ 1,8 bilhão sairiam dos cofres do Estado e o restante por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada) feita pelo governo..
Fonte: OVALE
Foto: Governo do Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *