Bebê morre após picada de escorpião em Aparecida, SP

Uma menina de um ano e quatro meses morreu depois de ser picada por um escorpião em Aparecida (SP) na terça-feira (8). Segundo o atestado de óbito, a vítima sofreu uma parada cardiorespiratória, à noite, provocada pela picada do animal.

Segundo a Vigilância Epidemiológica do município, a criança morava no bairro Ponte Alta e foi picada enquanto brincava. A mãe percebeu o escorpião na casa pouco depois do incidente e levou a menina ao hospital cerca de duas horas após o ataque, quando a criança começou a sentir os primeiros sintomas do veneno. Ela chegou desmaiada à unidade.

De acordo com Prefeitura de Aparecida, a vítima, Julia Barbosa dos Santos, entrou no pronto-socorro em estado crítico e teve o diagnóstico preliminar de picada de escorpião. A unidade, que não tinha soro antiescorpiônico, pediu à Prefeitura de Guaratinguetá uma dose, mas a menina morreu antes do atendimento.

O corpo dela está sendo velado na funerária Central de Aparecida e será sepultado às 15h desta quarta (9) em Potim. A prefeitura enviou agentes da vigilância para uma vistoria no bairro.

Sobre o socorro à vítima, a prefeitura informou que, por causa da gravidade do quadro, ela não tinha condições de ser transferida para Guaratinguetá onde, por uma decisão da Secretaria Estadual de Saúde, fica centralizada a gestão do soro antiescorpiônico na região.

Estado

O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do estado reforçou a informação da prefeitura. Segundo o órgão, a distribuição de soroantiescorpiônico é de responsabilidade do Ministério da Saúde e o estado redistribui para os municípios.

“A definição de locais estratégicos para disponibilização de soro contra animais peçonhentos segue política definida pelo órgão federal. Na região do Vale do Paraíba, há 13 pontos. A referência para Aparecida é Guaratinguetá, com acesso a aproximadamente 10 minutos entre ambos”, disse em nota.

Óbitos

Em foram registrados 26,9 mil casos de ataque de escorpião e 12 mortes causadas pelo animal em São Paulo. Os escorpiões responderam por 67% dos ataques de animais peçonhentos no ano passado.

As regiões paulistas com maior número de ocorrências nesse período foram São José do Rio Preto, com 5 mil casos, e Araçatuba, com 4 mil.

Fonte: G1 – Vale do Paraíba e Região
Foto: Arquivo pessoal/Maria das neves Martins da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *